CADASTRAR AUXÍLIO 2021 – Quem recebe entre QUARTA e SEXTA?





Com o fim do Auxílio Emergencial, decide anunciar um Programa que visa substituir o Bolsa Família. O Auxílio Brasil entrará em vigor em novembro de 2021 trazendo a ampliação do número de beneficiários e da média de pagamento. Confira abaixo as principais informações referente ao novo Auxílio e veja se você pode receber, qual o valor, como se inscrever e quando estará disponível para saque.

“O programa permanente, que é o Auxílio Brasil, tem um ticket médio de acordo com a composição de cada família. Existem famílias que estão recebendo menos de R $100 e famílias que recebem até mais de R $500. Haverá reajuste de 20% sobre a execução de todo o programa permanente, que começa a ser pago em novembro”, afirmou Roma. Já temos a informação de que o benefício entrará em vigor no mês de novembro. Porém, ainda não existe uma data concreta de quando o Auxílio Brasil começará a ser depositado para os inscritos.

TENHO DIREITO A RECEBER O AUXÍLIO BRASIL?




Como vai funcionar o pagamento do benefício?
O calendário dos pagamentos seguirá o mesmo critério usado no Bolsa Família, conforme o último dígito do NIS (Número de Identificação Social). Segundo o Ministério da Cidadania, os pagamentos começarão a ser feitos a partir do dia 17 de novembro. Confira as datas:

NIS final 1 10 de dezembro
NIS final 2 13 de dezembro
NIS final 3 14 de dezembro
NIS final 4 15 de dezembro
NIS final 5 16 de dezembro
NIS final 6 17 de dezembro
NIS final 7 20 de dezembro
NIS final 8 21 de dezembro
NIS final 9 22 de dezembro
NIS final 0 23 de dezembro

O benefício estará disponível para famílias em condição de extrema pobreza com renda mensal de até R$ 89 por pessoa, segundo o padrão atual do e famílias em condição de pobreza com renda mensal entre R$ 89 e R$ 178 por pessoa desde que essa família tenha jovens com idade abaixo de 21 anos ou gestantes.

COMO SE INSCREVER NO AUXÍLIO BRASIL?

A maneira de se inscrever e ingressar no programa será através do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Segundo a MP 1.061, que criou o Auxílio Brasil o deve continuar utilizando o Cadastro Único (CadÚnico) para selecionar quem terá direito ao Auxílio Brasil.

O QUE É CadÚnico E COMO ME INSCREVER?




O Cadastro Único (também chamado de CadÚnico) é, como o próprio nome diz, um cadastro que reúne diversas informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza.

Esses dados são usados pelos, Estaduais e Municipais para implementar políticas públicas que ajudem essas famílias.

Para saber se você está inscrito no Cadastro Único você pode fazer a consulta sem sair de casa. Pelo telefone 0800 707 2003. O horário de atendimento vai das 07h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 10h às 16h nos finais de semana e feriados. A ligação é gratuita.

Ou você pode consultar pelo aplicativo ou site Meu CadÚnico. É IMPORTANTE lembrar que a inscrição para o CadÚnico NÃO é possível ser feita pela internet. SOMENTE é feito de forma presencial e por um membro da família, com idade mínima de 16 anos – preferência mulher.




Então procure um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou na Secretaria de Trabalho e Ação Social de sua cidade carregando consigo os seguintes documentos:

CPF,
Certidão de nascimento,
Certidão de casamento,
Carteira de identidade,
Carteira de trabalho,
Título de Eleitor.
Para facilitar o cadastro leve comprovante de endereço, comprovante de matrícula escolar caso haja criança e jovem com idade de até 17 anos.

Famílias indígenas e quilombolas, além de apresentar todos os documentos acima citados é necessário apresentar o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI).

QUEM PODE SE CADASTRAR no CadÚnico?

– Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;

– Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos;

– Famílias com renda maior que três salários mínimos;

– Pessoas que moram sozinhas;

– Pessoas que vivem em situação de rua sozinhas ou com a família.

Após o cadastro inicial, será realizada uma entrevista com um funcionário da Prefeitura, com perguntas para entender a realidade da família, seus componentes, despesas da casa, as características desse lar, grau de escolaridade, entre outros itens.

Feito isto, o sistema vai checar se os integrantes da família possuem um Número de Identificação Social (NIS) e vão atribuir um a elas. Este processo pode demorar até 48 horas.

Para saber se a família está cadastrada ou precisa de alguma alteração nos dados, o integrante pode conferir a situação no aplicativo “Meu CadÚnico”.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.